Paixão, a chave do sucesso

Trabalhar para a sua paixão

Como muitas pessoas dizemA PAIXÃO É A CHAVE DO SUCESSO". Mas porque é que tantos empresários continuam a preocupar-se com o seu negócio, se a paixão é uma das principais razões pelas quais o iniciaram?

Começando com alguns factos:
De acordo com o Global Entrepreneurship Monitor, a taxa de medo de falhar nas economias globais tem uma taxa média de 40%. Uma análise das estatísticas mostra que, nos primeiros anos de atividade, cerca de 80% das novas empresas falham.
Não admira, portanto, que as pessoas com espírito empreendedor tenham medo de criar a sua própria empresa! As perspectivas não parecem boas.

Como empresário, cria uma atividade para a qual acredita que mais ninguém responde às necessidades do seu cliente. Quer construir algo único que mude o mundo. Quer se trate de algo que resolva efetivamente problemas mundiais ou de oferecer serviços para ajudar outras pessoas. Os empresários são definidos como seres humanos solidários que tentam ajudar as pessoas, mas têm sempre em mente o motivo financeiro. Combinam os seus sonhos com a sua carreira e fazem aquilo de que gostam. Pode dizer-se que criar o seu próprio negócio está relacionado com o facto de seguir a sua paixão.

Tudo isto parece muito atrativo, mas pergunto-me: o que significa realmente a paixão?
Segundo a Sra. Jemi Sudhakar "paixão"pode ser descrito da seguinte forma:

"Geralmente, refere-se a alguém que tem sentimentos intensos sobre algum assunto, (...) O seu paixão pode ser qualquer coisa que simultaneamente o desafie, o intrigue e o motive. Contrariamente à ideia de que fazer o que se gosta torna o trabalho fácil, uma paixão põe-nos a trabalhar. É o que estamos dispostos a sacrificar em lazeres e prazeres menores pela vida".

Bem, parece-me que ser empresário é apenas fazer o que se quer?
Deixem-me dizer-vos que a paixão pelo negócio pode fazer com que um empresário se esforce nas suas tarefas quotidianas - mas o empreendedorismo não é só uma questão de coisas boas. O empreendedorismo não significa apenas ser o seu próprio patrão e trabalhar em horários flexíveis. Também não se trata apenas de trabalhar onde quer que se queira: hoje em Berlim, amanhã em Nova Iorque e talvez no café da esquina ou em pijama, diretamente da cama? Tudo isto pode parecer muito atrativo para a força de trabalho atual e não soa verdadeiramente a "trabalho". Mas, cá entre nós, enquanto empresário, tem medo! Eu sei que este trabalho tem partes assustadoras como a melhoria contínua, a responsabilidade pelo sucesso, a competitividade e a supervisão de todas as actividades. Além disso, os tempos livres e o tempo para si próprio podem ser limitados.

Chegou o momento de enfrentar esses medos e de os aceitar e abraçar para continuar a ter sucesso.

Para além dos já mencionados, quais são os medos que os empresários sentem quando têm ou iniciam a sua própria empresa?

Medos de um empresário

👉 Medo de não ser aceite

Porque é que as pessoas lutam sempre pela aceitação dos outros? Porque é que é tão importante o que os outros pensam de si e do que está a fazer? Não deveria concentrar-se em si próprio? Desenvolva e aumente a aceitação e a confiança nas suas capacidades e competências. Por isso, investir em si próprio é o mais importante. Quanto mais confiante se sentir em relação às suas capacidades, mais coragem terá para fazer crescer o seu negócio. E, no final, não tem de recear a aceitação dos outros porque sabe o que pode fazer.

👉 Medo de problemas financeiros

A criação de um negócio próprio vem automaticamente acompanhada de receios financeiros. Sem esses receios, seria uma má escolha - significaria que se está demasiado confiante no que se está a fazer. A vida pode mudar rapidamente e, por isso, é necessário estar preparado para as dificuldades que possam surgir. A segurança financeira deve ser uma razão que o leve a trabalhar arduamente todos os dias. Para que o seu negócio seja bem sucedido, haverá sempre algo em que terá de investir dinheiro. Um conhecimento geral da situação financeira é, portanto, vital.

Medo de perder a criatividade

As ideias criativas são o que os empresários precisam para liderar um negócio de sucesso. Por conseguinte, é compreensível que a imaginação de não ser capaz de apresentar ideias únicas no futuro seja assustadora. Sente-se sempre a pressão de ter de inventar algo mais criativo e melhor do que da última vez ou do que os seus concorrentes. Assim, é importante fomentar a sua criatividade.

Medo de falhar

O medo do fracasso é provavelmente a experiência mais comum dos empresários. É a palavra "fracasso" que está associada a algo negativo, como alguém que não foi bem sucedido. Mas será que é realmente mau falhar? E as coisas que aprendeu depois de ter falhado? Talvez o fracasso ainda possa ser bem sucedido. Talvez não sobre o negócio que criou, mas pode ser visto como um feedback que deve ser utilizado para melhorar o seu negócio. Pense sempre no pior cenário possível que pode ter ao falhar - e verá que provavelmente não é tão mau como imaginava.

Um dos empresários mais conhecidos disse uma vez:

"É bom festejar o sucesso, mas é mais importante aprender com as lições do fracasso".

Bill Gates

Os recursos de que necessita

Enquanto lê, pode pensar que não é disto que tem medo. Porque é que não hei-de ser capaz de ter ideias criativas nos próximos 2, 5 ou 10 anos? Mas talvez só tenha estado a afastar essas dúvidas? Porque sabe que, no final, as pessoas só lhe vão dizer: Eu sabia que não ias conseguir.

Eu digo-vos: Todos os empresários experimentam medos diferentes ao longo das suas carreiras. A questão mais importante é: quem está a correr os riscos e a lutar pelo seu sucesso? Avançar mesmo com medo significa que está sempre um passo à frente das pessoas que evitam os medos e seguem o caminho mais seguro. Enfrentar os seus medos permitir-lhe-á seguir em frente, experimentar novos desafios e crescer mais, enquanto os seus concorrentes ficarão presos aos velhos hábitos.

Apesar de todas essas possibilidades de incertezas, a paixão pelo que se faz pode ser um fator diferenciador entre o sucesso e o fracasso de um empresário. Não é só a paixão que é necessária para um empresário. Existem algumas características que são também cruciais para obter uma vitória.

Características vitais para um empresário:

✔️ Imaginação

Ser criativo é a base de um negócio. O empreendedorismo consiste em pensar fora da caixa e oferecer soluções mais avançadas em comparação com os seus concorrentes.

✔️ Auto-motivação

Uma vez que os empresários são os seus próprios patrões, não haverá ninguém para o pressionar. Cabe-lhe a si ter uma grande dose de auto-motivação para se manter fiel ao seu objetivo global.

✔️ Versatilidade/Flexibilidade

Como empresário, encontrar-se-á frequentemente em situações desconhecidas em que não sabe o que fazer. A mudança de tendências faz parte do seu negócio. O seu negócio só funciona se for capaz de se adaptar a diferentes tarefas: gestor de redes sociais, contabilista ou programador de sítios Web?

✔️ Auto-confiança

É claro que nem sempre se estará confiante no que se está a fazer. Apesar disso, sem confiança no que a sua empresa está a oferecer e nas suas capacidades, a sua empresa não pode ter sucesso. Empenhe-se no seu trabalho.

✔️ Otimismo

É preciso ter a dose certa de otimismo para atingir o seu objetivo. É preciso acreditar no que se está a fazer. Mas não seja ingénuo!

✔️ Visionário

Sem uma visão do negócio - para que é que se está a trabalhar? Um objetivo é essencial - é o que o traz para o trabalho de manhã e o deixa acordado toda a noite. Sem uma visão, não haverá sucesso.

Como talvez tenha percebido ao ler este artigo, o empreendedorismo não é algo para toda a gente - e isso é bom. Mas para aqueles que decidiram iniciar o seu negócio ou que já estão a liderar a sua própria empresa, é necessário enfrentar desafios para ter sucesso. Como aprendemos, a paixão pode ser um traço caraterístico útil, mas não o único que é importante para o empreendedorismo. Pelo menos, sabemos que a paixão é o que deve trazer consigo quando inicia o seu negócio, de modo a obter a motivação diária e a lutar por algo grande e melhor.

E não se esqueçam:

"Um dos grandes erros que as pessoas cometem é tentarem forçar um interesse sobre si próprias. Não escolhemos as nossas paixões; as nossas paixões é que nos escolhem a nós."

Jeff Bezos: fundador, diretor executivo e presidente da Amazon

Enquanto empresário, não deixe que as fraquezas cubram os seus pontos fortes. Concentre-se naquilo em que é bom. A sua função é vender ao cliente aquilo em que é um mestre e, em segundo plano, obter ajuda para aquilo em que tem dificuldades. Cabe-lhe a si decidir como quer que o seu cliente o veja: uma empresa com os seus próprios problemas ou uma empresa que domina tudo.

Aqui no O que é isso sabemos quais os desafios que enfrenta no início do seu percurso empresarial. Já passámos por isso e ajudámos muitas outras empresas na fase inicial ou numa fase posterior em que o rebranding surgiu como um problema.

Trabalhar com O que é isso O nosso serviço de apoio ao cliente elimina as tarefas com que se debate, para que se possa concentrar nas partes mais apaixonantes do seu negócio. Faremos com que se sinta confiante naquilo que está a fazer e criaremos algo único COM você para o seu futuro.

Não hesitar para entrar em contacto connosco para uma auditoria gratuita à sua empresa - estamos aqui para o ajudar!

Deixar um comentário: